O que a Arquitetura Corporativa tem a ver com Você? Ep. 01 – Luise Santacruz

Olá Pessoal!

Hoje começamos nossa Série eVOLVE: “O que a Arquitetura Corporativa tem a ver com Você?” nossa entrevista hoje é com a Luise, arquiteta na eVOLVE há mais de 6 anos, nessa entrevista vamos conhecer sua História Profissional e seus Desafios atuando com ARQUITETURA CORPORATIVA no mercado.

Conta um pouco pra gente sobre como começou sua carreira até que você chegou à arquitetura corporativa?

        Iniciei minha carreira ainda durante a graduação, quando cursava administração na FGV, iniciei por áreas comerciais de grandes empresas como a Caterpillar, quando conclui a faculdade participei do trainee de uma empresa de seguros afinidades (venda de seguros massificados no varejo, por exemplo). Na época meu pai já tinha a eVOLVE e já trabalhava com Arquitetura Corporativa, mas eu não tinha ideia do que se tratava. Por coincidência, quando se trabalha com afinidades e o produto é vendido à um novo parceiro precisamos rodar um projeto que se beneficiaria muito do uso da arquitetura, pois envolve todos os domínios em sua implantação, desde aspectos de infra estrutura de TI até treinamento de equipes. 2 anos mais tarde, quando resolvi trabalhar na empresa da família e conheci arquitetura corporativa tudo fez sentido, parecia que as respostas das maiores dores que eu tinha na empresa anterior estavam endereçadas.

Qual sua maior conquista utilizando a arquitetura corporativa?

        Logo que eu entrei na eVOLVE estava rolando um projeto bem grande de arquitetura corporativa, em uma empresa que pretendia implantar os 5 domínios em uma única rodada (aplicações, estratégia, negócio, organização e infra). Na época alocamos diversos consultores para esse projeto e eu ficava posicionada como backup quando eles precisavam de suporte, mas eu não ficava alocada no cliente. Quando o líder dessa equipe teve problemas com o cliente precisamos substitui-lo em uma verdadeira manobra de trocar a roda sem parar o carro. Foram noites sem dormir entendendo as necessidades do cliente.
       Ao final entregamos um projeto de Arquitetura Corporativa do qual me orgulho muito, foi uma implantação não focada no ADM mas sim focada em gerar um repositório com altíssimo nível de colaboração entre os domínios e, por consequência, um alto nível de rastreabilidade. Em minha visão esse é o primeiro passo da Arquitetura Corporativa e é ai que esta seu valor, muitas e muitas vezes as empresas optam por uma abordagem focada no ADM, mas o TOGAF tem outro propósito, seu foco não é concorrer com métodos ágeis ou outras formas de condução de projetos. Quando a empresa entende realmente essa necessidade os projetos tem sucesso no longo prazo.

Como você acredita que será a arquitetura corporativa em 5 anos?

        Eu acredito que em breve a arquitetura deixará de ser um “novo projeto” ou uma iniciativa optativa nas empresas e passará a se tornar um mindset dos gestores. Eu vejo em nossos clientes a dores oriundas das mudanças sem avaliação de contexto, a gente assiste nossos clientes precisarem de reuniões com 30 pessoas para ter segurança em uma decisão e muitas vezes, quando a mudança ocorre, impactos não avaliados trazem uma altíssima exposição e um alto custo. A única maneira de mudar, em ambientes complexos, com alto nível de confiabilidade é a partir da Arquitetura Corporativa e seus conceitos de reuso, rastreabilidade e repositório único. Por esses motivos eu acredito que, em breve, novas formas de fazer arquitetura, menos acadêmicas, menos orientadas à execução de projetos, mais focadas no planejamento e mais ágeis surgirão, é nisso que nós da eVOLVE trabalhamos, criando metodologias de implantação da disciplina que foquem nesse âmbito da Arquitetura.

Arquitetura Empresarial e Franchising

Os números do Franchising no Brasil são muito expressivos e vale a pena conhecê-los. Atualizando a informação através do portal da ABF – Associação Brasileira de Franchising – em 2016, existiam 142,6 mil unidade franqueados, com um faturamento de R$ 151,2 bilhões e uma perspectiva de crescimento para 2017 da ordem de 6%. Em 2010, o número de unidades era de 86 mil e o que nos dá um aumento médio anual de 12%, ou seja, é um modelo de negócio que está em pleno crescimento, mesmo em um cenário de crise como o que Brasil vem enfrentando.
Read More

A Educação nas organizações

A qualificação de um profissional muitas vezes é atribuída a sua formação acadêmica, faculdade, cursos profissionalizantes, entre outros, que o deixa preparado para o mundo corporativo e a competitividade profissional do dia a dia. A grande maioria desses profissionais após adquirirem um diploma ou certificação em determinada área acreditam que não necessitam de mais nenhum conhecimento e que são plenamente capazes de exercer as funções das quais possuem certificações ou trabalham há muitos anos.

Read More

A Arte de Descomplicar

Quando tratamos de Projetos são inúmeras as metodologias disponíveis para planejamento, execução e gestão, mas muitas vezes o maior desafio de um projeto permanece: o engajamento.

Não é difícil entender a razão da falta de engajamento quando vemos um Plano de Projeto, entre o índice e a conclusão existem pelo menos 16 etapas: Declaração de Escopo, Orçamento, Plano de Gerenciamento de Custos, de Qualidade.. enfim, só para ter um claro entendimento do projeto perderia-se um dia inteiro e será que ao final haveria a condição de se estabelecer as relações e verificar se há coerência?!
Read More

eVOLVE na Rio Oil & Gas 2014 Expo and Conference

Desde ontem, 15 de setembro, a eVOLVE Gestão Empresarial e a QualiWare estão participando da Rio Oil & Gas Expo and Conference, segundo maior evento mundial da indústria do petróleo. A feira é realizada a cada dois anos e vêm reforçando a tendência do Rio de Janeiro se tornar a capital do petróleo, visto que concentra grande parte da produção de oléo e gás do país. A organização do evento espera receber este ano cerca de 55 mil visitantes que firmarão R$ 152 em negócios durante os 4 dias.
Read More

O Conceito RFV

Você já ouviu falar do Conceito RFV?

Saiba que ele pode ser de grande ajuda no processo de entendimento do comportamento de compra do seu cliente e assim orientar todas as suas ações de marketing e comerciais

midiadigitalO Conceito RFV, visto em algumas literaturas também como RFM, pode ser traduzido em Recência, Frequência e Valor monetário do cliente, ou seja, quanto tempo se passou desde a última compra, qual a periodicidade e qual o ticket médico de cada transação. A partir desses conceitos, será possível classificar seus clientes com base em um critério escalar. No qual, aqueles com maiores notas possuem um maior ciclo de vida dentro de sua organização.

Read More

Momento da Verdade

 

Que tal vestir os sapatos de seu cliente e andar pelos serviços e experiências obtidos junto a sua empresa? Está é a proposta do novo modelo de marketing denominado de “Momento da Verdade”.

Este metamodelo permite uma ampla reflexão e entendimento dessa jornada, dando a empresa oportunidades de melhoria no relacionamento junto aos seus clientes.
Read More